Arquivo mensal: novembro 2013

Repelente caseiro

Padrão

Repelente

Achei bacana compartilhar essa receita caseira, de repelente, com vocês porque nada mais é, que uma fórmula natural e testada por mim e várias mamães, que conheço.

Então, vamos para a receita:

Deixe 10g de cravo da índia de molho em 1/2 litro de álcool comum por cinco dias, dentro de um vidro escuro, para preservar as propriedades dos ingredientes (eu usei a garrafa do suco de uva integral que vem com tampa de rosca). Agite o frasco duas vezes por dia. Coe os cravos e acrescente 1 vidrinho (100 ml) de óleo de amêndoas (eu uso óleo Johnson´s).

Anúncios

Lego de comer

Padrão

Oi, mamães de plantão! No post de hoje, vou dar uma ideia super fácil e diferente para uma sobremesa!! meu filho simplesmente AMA gelatina e há algum tempo atrás uma amiga me deu essa dica: fazer gelatina no formato de Lego!

Achei muito divertido e colorido, tenho certeza que os pequenos amarão!!! Um ótimo passatempo para o final de semana!!!

lego2

E, para fazer é muito simples:

– Peguem algumas peças do Lego de seus filhos;

– Limpem muito bem todas elas;

– Preparem a gelatina;

– Coloquem a gelatina dentro dos cubos de Lego e levem à geladeira;

– Para facilitar a “desenformar”, aqueçam um pouco d’água e molhe a base do Lego.

lego3

Espero que tenham gostado desta dica!!

Beijos

As férias estão chegando!!

Padrão

verao

As férias já estão chegando e uma das coisas mais gostosas de se fazer com os nossos filhos é aproveitar o sol e fazer atividades ao ar livre: praia, piscina, bicicleta… Expor as crianças ao sol é muito saudável, mas isso deve ser feito sempre com moderação. Hoje sabemos, por exemplo, que o melanoma (câncer de pele muito agressivo) tem sua ocorrência aumentada por episódios de queimadura solar ao longo da vida.

Então como aproveitar o sol com segurança?

1) Evite os horários entre 10 e 14 horas

O calor é mais intenso e o índice de radiação solar é mais alto neste período.

2) Escolha um bom protetor solar infantil

Vale a pena investir em um produto específico para crianças, pois eles possuem menos ativos que podem causar alergias, fixam melhor na pele garantindo maior resistência à água e suor e a maioria tem filtros físicos (por isso são mais brancos) que bloqueiam melhor a passagem dos raios ultravioleta. A pele das crianças é muito mais sensível ao sol do que a dos adultos, por isso o FPS deve ser acima de 30. Lembre-se também de seguir as recomendações de reaplicação apresentadas no rótulo do produto.

3) Aplique o protetor antes mesmo da exposição ao sol

A fotoproteção começa logo após a passagem do produto na pele, mas uma dica prática é já aplicar o protetor em casa. Isso porque a última coisa que a criança quer quando chega na praia é “perder tempo” passando creme e vai acabar associando esse hábito a uma coisa chata, que atrapalha sua brincadeira.

4) Se a exposição ao sol for mais intensa, abuse também da proteção física

Chapéus, bonés, camisetas são sempre bem vindos! Atualmente existem produtos feitos com tecidos especiais e/ou com protetor incorporado às fibras, garantindo até 98% de barreira contra os raios UV. Camisetas com essa tecnologia são uma boa opção para crianças que passam muito tempo na água.

Boas férias!

Mãe não tem o direito de adoecer

Padrão

Nesta quarta-feira acordei me sentindo muito mal: sensação de desmaio, muita dor de cabeça, nariz congestionado, garganta inflamada etc. Mas o que fazer?marido foi trabalhar e eu fiquei com meus dois bebês em casa até chegar o horário de levar o mais velho para a creche. Quando o deixei lá, já quase sem forças para retornar para casa, só conseguia me imaginar deitada em minha cama. Preparei a banana amassada, uma mamadeira, o suco de laranja lima e lá fomos nós dois, eu e Joaquim, para o meu quarto. Só sei que dali não levantei! Na cama o alimentei, troquei suas fraldas etc. A força que tive foi de ligar para o meu marido pedindo para pegar o Herinque na creche e de ligar para a diretora da creche perguntando se ele poderia ficar no outro dia, caso não estivesse me sentindo melhor, em tempo integral.

Depois disso..não lembro de nada! Acordei no outro dia e ví que meu marido tinha dado conta de cuidar dos pequenos. E foi isso que aconteceu…Henrique ontem e hoje ficou o dia todo na creche e eu dormi na casa da minha avó com Joaquim, para poder ir ao médico, fazer exames e alguém me ajudar com o Joaquim. Porque estou com medo de passar o que estou sentindo para eles!  Pois é…ainda não estou curada.Só sei que segundo o médico falou, estou com a face toda inflamada. Daqui a pouco vou ver o Henrique, gente…..que saudades que estou dele.

Estou dando graças a Deus por poder voltar para casa, mesmo que em condições medianas. Ficar horas sem poder vê-lo ou saber como realmente está, é horrível.Sou humana e adoeço, mas uma coisa é certa, mãe deveria ser de ferro, como o super-homem, pois não importa o que passamos, sabemos que temos que estar 100% dispostas ao lado de nossos filhos. Até dormindo eu fico em stand by.

Mãe deveria vir com o sistema imunitário redobrado!! junto com a amnésia de mãe  que nos temos, que não nos lembramos de nada de ruim da gravidez, pois é, junto com ela deveria vir também  os mãecócitos”  trilhões deles, trilhões não,  quatrilhões! Para que nós nunca pudéssemos adoecer. E aguentar firme e forte o batidão! Células do sistema imunitário que varreriam o sangue de qualquer impureza, lavaria o pulmão de qualquer bactéria, cozinharia qualquer vírus e daria muito carinho ao coração, por que ficar doente deixa a gente carente que só!!

Antes de nos tornamos mães éramos simples seres humanos que ficávamos de cama e tudo! Olha só que disparate! Brincadeiras à parte, depois de ser mãe eu vi que ficar doente é um privilégio, porque nossos filhos quando pequenos tem as necessidades que só você pode suprir.  Como assim? Você não pode delegar essas funções pra mais ninguém?Na nossa cabeça não, na nossa cabeça só a gente vai fazer o correto e bem feito. Mas…Não é bem assim, cada um sabe aonde seu calo aperta, e depois de vestir a capa e me acabar eu fiquei pior ainda.Então me dei conta que apesar de mãe, somo seres humanos carentes de todas as necessidades como os outros.Minhas amigas, um conselho?  Delegue sim!

Percebi que nos cobramos tanto em ser as melhores, as únicas, as perfeitas que esquecemos que somos como todo e qualquer ser humano providos de imperfeições e falhas, inclusive de doença também. Mãe não fica doente, mãe não chora, mãe não tem fome, mãe tem tempo pra tudo e pra todos, mãe sabe de tudo, mãe mãe mãe…

É difícil claro admitir que não tem super poderes, é difícil quase impossível não se meter quando os outros estão tomando conta da sua cria enquanto você está de cama impossibilitada de fazer do seu jeito, mas é necessário!É necessário porque a partir desse momento você começa a encarar a realidade. A dura realidade que nenhuma mãe quer encarar: de que não é uma heroína de capa vermelha, mas um ser humano.

E porque será que não queremos encarar essa verdade? Simples, estereótipos de mães que vemos em comerciais de margarina onde a vida é tão bonita na mesa do café da manhã.Encare! Nem sempre nossa mesa de café da manhã vai ter aquele monte de fruta, sucos, leite, café, e Ufa!Encare! Você também fica doente e seus super poderes são guardados na gaveta pra tirar os vick, analgésicos, antibióticos etc

Ainda estou me recuperando, mas mesmo que fraca, não me abalo, pois sei que a minha cura está bem aqui, comigo, do meu lado e precisa de mim.