Avós que cuidam dos netos vivem mais, diz estudo

Avós que cuidam dos netos vivem mais, diz estudo

 Os-avós-nunca-morrem-2

Uma pesquisa publicada na revista científica Evolution and Human Behavior descobriu que avós e avôs que ajudam a cuidar dos netos vivem mais do que aqueles que não ajudam. Os pesquisadores observaram que os avós que ajudaram a cuidar dos netos ou outras crianças da família viveram cerca de sete anos a mais após o fim do estudo. Enquanto, os que não ajudaram viveram cerca de quatro anos a mais após o fim do estudo. Ou seja, os avós que ajudaram a cuidar de seus pequenos viveram cerca de três anos a mais do que aqueles que não contribuíram.

Os autores do estudo acreditam que isto ocorre porque cuidar dos netos dá aos avós um senso de propósito e os ajuda a se manterem fisicamente e psicologicamente ativos. A pesquisa foi feita com 500 pessoas com idades entre 70 e 103 anos.

Contudo, os autores do estudo alertam que é importante que os papais e mamães não se empolguem. “Ajudar os pais em um nível moderado tem um efeito positivo na saúde dos avós. Contudo, estudos anteriores mostraram que um envolvimento mais intenso dos avós nos cuidados com os netos pode causar estresse e ter um efeito negativo na saúde física e mental dos avós”, alerta Ralph Hertwig, autor do estudo e diretor do Center for Adaptive Rationality at the Max Planck Institute for Human Development. Então, nada de abusar da boa vontade dos avós, ok??

Um beijo

Cátia Menezes

Anúncios
O mundo não é maternal

O mundo não é maternal

1500-2776-Three-Ages-Of-Woman-Mother-and-Child-1905-Gustav-Klimt

Crônica de Martha Medeiros

É bom ter mãe quando se é criança, e também quando se é adulto. Quando se é adolescente a gente pensa que viveria melhor sem ela, mas é erro de cálculo. Mãe é bom em qualquer idade. Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal conosco.

O mundo não se importa se estamos desagasalhados e passamos fome. Não liga se virarmos a noite na rua, não dá a mínima se estamos acompanhados por maus elementos. O mundo quer defender o seu, não o nosso.

O mundo quer que a gente fique horas no telefone, torrando dinheiro. Quer que a gente case logo e compre um apartamento que vai nos deixar endividados por vinte anos. O mundo quer que a gente ande na moda, que a gente troque de carro, que a gente tenha boa aparência e estoure o cartão de crédito. Mãe também quer que a gente tenha boa aparência, mas está mais preocupada com o nosso banho, com os nossos dentes e nossos ouvidos, com a nossa limpeza interna: não quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.

O mundo nos olha superficialmente. Não consegue enxergar através. Não detecta nossa tristeza, nosso queixo que treme, nosso abatimento. O mundo quer que sejamos lindos, sarados e vitoriosos para enfeitar a ele próprio, como se fôssemos objetos de decoração do planeta. O mundo não tira nossa febre, não penteia nosso cabelo, não oferece um pedaço de bolo feito em casa.

O mundo quer nosso voto, mas não quer atender nossas necessidades. O mundo, quando não concorda com a gente, nos pune, nos rotula, nos exclui. O mundo não tem doçura, não tem paciência, não pára para nos ouvir. O mundo pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego. Para o mundo, quem menos corre, voa. Quem não se comunica se trumbica. Quem com ferro fere com ferro será ferido. O mundo não quer saber de indivíduos, e sim, de slogans e estatísticas.

Mãe é de outro mundo. É emocionalmente incorreta, exclusivista, parcial, metida, brigona, insistente, dramática, chega a ser até corruptível se oferecermos em troca alguma atenção. Sofre no lugar da gente, se preocupa com detalhes e tenta adivinhar todas as nossas vontades, enquanto o mundo propriamente dito exige eficiência máxima, seleciona os mais bem-dotados e cobra caro pelo seu tempo. Mãe é de graça.

 

Dicas para escolha do tema de festa infantil

Dicas para escolha do tema de festa infantil

g_13.02.2014_14.40.30_0

Se você é daquelas mamães que quando começa a aproximar o aniversário do pequeno já começa a ficar aflita para decidir qual será o tema da festa, este post é para você!

Hoje em dia são inúmeras as opções de temas e estilos de eventos, principalmente infantis. Com tantas possibilidades, é normal ficar confusa para bater o martelo quanto ao tema que será mais representativo para seu filho. Confira as dicas que podem lhe auxiliar a fazer a melhor escolha de tema para festa!

1) Considere a faixa etária da criança

O requisito básico para escolher a temática da festa infantil consiste em considerar a idade da criança. Antes dos 3 anos, a decisão do tema é uma exclusividade dos pais. 

Na fase da primeira infância, o bacana é escolher temas mais lúdicos, que rendam boas fotos, agradem os convidados e combinem com o aniversariante. Para meninas, temas como bonecas, flores, cupcake e bichinhos (joaninha, abelha e borboleta) são praticamente infalíveis. Já para os meninos entre 1 e 2 anos, as temáticas mais recorrentes e bem sucedidas são a famosa fazendinha, safari e circo. Outra boa pedida é investir em temas que sirvam para ambos os sexos, como catavento, céu, pintando o 7 e pizzaria. A papelaria personalizada nesses temas mais alternativos fica um charme!

2) Dê voz ao seu filho

A partir dos 3 anos de idade, a tendência é que os aniversariantes comecem a escolher os temas de suas festas. Eles costumam decidir de acordo com os seus gostos pessoais e as suas vivências. Sendo assim, a afinidade com uma cor, um lugar ou um personagem podem ser determinantes para que a criança prefira um tema ao invés de outro.

Há casos também em que o sonhos infantis influenciam essa escolha. É o que ocorre com as meninas que sonham pelo menos por um dia se transformar em princesas. Também é o caso de meninos que querem ser pilotos, jogadores ou astronautas quando crescerem. Se o seu filho sinalizar a preferência por algum tema específico, dê asas e voz à imaginação dele. Ao acatar o tema (se for um tema plausível, é claro), o seu pimpolho vai ficar feliz, realizado e automaticamente vai curtir mais a festinha.

3) Seja original e criativo

Se você não gosta de nada comum, crie uma temática original e desenvolva o conceito da festa em cima desse tema. Atualmente não há muitas regras no universo das comemorações e, com uma dose de bom gosto e criatividade, é possível fazer uma festa linda com um tema inusitado. Não tenha medo de ousar! Apenas tome cuidado para não exagerar e acabar escolhendo um tema que não dialogue com a realidade da criança.

4) Fique por dentro das tendências

Se você escolher um tema que está em alta, talvez tenha que pagar um pouco mais caro pela festa, mas, por outro lado, encontrará os acessórios e elementos decorativos com mais facilidade. Como se não bastasse, optar por um tema tendência é sucesso garantido. As crianças adoram! Prova disso são os animados arraiás infantis nos períodos de festas juninas e também os aniversários com temas futebolísticos, embalados pelo clima da Copa do Mundo.

E aí, você gostou das dicas? Vai colocá-las em prática? Lembre-se que celebrar cada ano de vida do seu filho é muito importante, independentemente do tema e porte da festa. Portanto, não deixe essa data especial passar em branco, escolha uma bela temática, use a criatividade e combine a comemoração com o seu orçamento. Ótimas festas pra você e até a próxima!

Um beijo

Cátia Menezes

DIY : pote da calma (Calming Jar)

DIY : pote da calma (Calming Jar)

 

Hoje eu trago uma dica para as mamães que curtem o método Montessori ( que tem como objetivo criar um ambiente onde as crianças tenham mais liberdade e criatividade durante seu desenvolvimento) e também estão buscando algo para utilizar nos momentos em que as crianças precisam de alguns minutos para se acalmarem. Estou falando do “ calming jar ou pote da calma, que tem feito imenso sucesso. Segundo quem experimentou , a cor e o brilho ajudam a distrair os pequenos. As crianças ficam tão concentradas vendo o glitter e a tinta movendo-se que acaba sendo o tempo suficiente para a criança: parar, respirar e acalmar-se . O tempo ajuda a criança a concentrar-se nas causas do seu comportamento.

Há muitas variações para a preparação do Calming Jar e eu escolhi uma versão bem simples:

Você vai precisar de:

1 pote de vidro com tampa
– 1-2 colheres de sopa de cola glitter
– 3-4 colheres de chá de purpurina
– 1 gota de corante alimentar
– Água quente

Como fazer:

A quantidade de água a ser utilizada varia de acordo com a capacidade do pote. Leve em consideração que você deve deixar um espaço vazio na parte superior do vidro, para poder agitar o seu conteúdo.

Despeje no vidro a água quente e a cola glitter. Mexa com muita paciência para que o glitter da cola se desmanche na água. Adicione a purpurina e misture novamente. Adicione uma gota de corante alimentar e feche bem a tampa do pote.

Dica: Azul é a cor que mais inspira a calma.

Algumas outras instruções sugerem a adição de uma colher de chá de shampoo transparente para que o brilho caia mais lentamente.

– Você também pode colocar algumas letrinhas, estrelinhas ou outros objetos leves e pequenos para deixar o pote mais atraente.

Gostou da dica? Experimente fazer em casa e depois venha me contar se realmente funcionou, com os pequenos. 

Um beijo

Cátia Menezes

Mães Empreendedoras

Mães Empreendedoras

22160cbe-04a8-400c-be49-c0a6a776b995 (1)

 

Muitas mulheres têm o sonho de ser mãe, mas, às vezes, acabam adiando este desejo por receio de terem que abrir mão de suas carreiras. Outras já são mães, mas temem deixar a criação de seus filhos para terceiros e, por isso, não dão continuidade nas suas profissões. E claro, existem aquelas que já são mães e conciliam com um trabalho, o que acaba deixando o dia a dia super corrido! Independentemente do tipo de mulher que você é, saiba que não é preciso escolher entre a carreira e os filhos. É possível equilibrar essas duas vocações e fazer tudo aquilo que você mais gosta. E foi pensando em mulheres como você, que são mães empreendedoras, que fiz este post. O relato a seguir, é de uma amiga minha e espero que sirva de inspiração para todas vocês.

Relato de Dany Bispo :

Formada em direito, pós-graduada em Gestão Financeira,Controladoria e Auditoria. Trabalhei na área financeira de uma Multinacional por 10 anos. Período de muita dedicação e trabalho até alcançar o cargo de Gerente Administrativo, e com ele seus pesos e responsabilidades. Mas foi com o nascimento da Mariana que tudo começou a mudar. Insistindo em ser uma profissional de carreira, àquele momento mãe mudou todo o script. Mudou a maneira de agir e pensar sobre a rotina de carga horária que não nos pertence mais depois que somos mães. Mas ainda assim, lá se foram 3 anos, tentando conciliar a carreira e a vida materna. Inspirada por aquele momento mãe, fui criando coisas fofas, mimos e lembranças para as festas de aniversário da Mariana, e cada vez mais me apaixonando pelo universo das festas infantis. Até que em 2016 decidi por completo virar a chave da minha vida e me entregar a um mundo, que passa longe da zona de conforto, abandonei a Carteira de Trabalho para encarar o ramo do empreendedorismo. Naquele momento veio a de enxurrada de críticas (normal já que nós mulheres estamos sempre submetidas a cumprir as regras impostas pela sociedade), considerando o momento de uma crise eterna que vivemos, deixar um emprego, salário e benefícios para uma “aventura” estava sendo um pouco demais. Mas mesmo assim, encarei e decidi. E lá se vão 2 anos me dedicando, não mais a uma rotina profissional, mas agora a três – mãe, dona-de-casa e festeira. Essa terceira atividade hoje tenho a honra de chamar de trabalho, no qual posso realizar sonhos e partilhar de momentos únicos e especiais na vida de tanta gente bacana. Clientes que se tornaram amigos, amigos que se tornaram parceiros, e por ai vai. Trabalho com festas e sou muito feliz com o que faço. Ainda tenho muito a crescer, mas já me considero abençoada por tudo que consegui até aqui.Como já dizia Confúcio: “Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”.E vamos trabalhar, porquê a vida é uma FESTA!!!”.

Gostaram? Não é por nada não, mas o trabalho dela é maravilhoso. Quem quiser conhecer, é só segui-la no instagram: @missfesteira. Tenho certeza que vão ficar apaixonadas!

Um beijo

Cátia Menezes

Agenda Cultural Kids

Agenda Cultural Kids

WhatsApp Image 2018-03-16 at 17.30.31

Vamos conferir nossa agenda cultural?

Filme novo nos cinemas:

HOMEM DAS CAVERNAS – Classificação livre: No início dos tempos, quando dinossauros e mamutes percorriam a Terra, o Homem das Cavernas conta a história de um corajoso homem das cavernas, que une sua tribo contra um inimigo poderoso da Idade do Bronze, para tentar vencê-lo em uma grande batalha.

Teatro: 

WhatsApp Image 2018-04-06 at 15.02.46 (1)

Contação de histórias/ troca de livros e sarau infantil: 

WhatsApp Image 2018-04-06 at 15.02.46

 

E vai rolar Contação de histórias também, no Parque da Vale com a equipe do Vão Brincar, neste domingo (08), às 16 horas.

No Shopping Praia da Costa, vai inaugurar nesta sexta (06), um ponto de troca de figurinhas oficial do mundial de futebol. Fica no Piso L2 e é aberto ao público.

No Shopping Boulevard Vila Velha vai ter oficina gourmet, neste domingo (08), às 14h. A criançada vai aprender a modelar ovinhos de páscoa, usando barra de chocolate e forminha.

No Shopping Moxuara vai ter diversão com o Tio Mágico, neste sábado (07), às 16h. Além do shopping estar com um navio pirata de bolinhas, ancorado na Praça Central (Piso L2).

No Shopping Vila Velha, o super Caco Macakids vai estar no Clubinho, neste sábado(07) às 16h e as crianças vão ter que ajudá-lo a salvar o planeta, plantando vasinhos com terra e sementes de girassol.

Gostou das dicas?

Beijos Cátia Menezes

 

 

Limpeza do nariz com seringa de soro

Limpeza do nariz com seringa de soro

cold_flu-2mepljw-300x300-22orcwm

Todo mundo já deve ter visto, nas redes sociais, o vídeo em que uma mãe lava o nariz de um bebê com a ajuda de uma seringa, não é mesmo? A técnica parece uma ótima opção mas será que é segura?Veja o vídeo

Pode ficar tranquila, porque segundo o pediatra dos meus filhos é seguro SIM e ajuda muito a dar um conforto para respirar, comer ou dormir, para quem está congestionado e principalmente ajuda a diminuir o risco de que uma gripe ou resfriado evolua rapidamente para uma infecção bacteriana, como sinusite e otite,por exemplo. É claro que muitas crianças não vão ser receptivas como a menininha do vídeo, mas no caso de bebês menores de seis meses, ou quando os pais não se sentirem seguros para fazer a limpeza dessa forma, o ideal é optar por outros recursos como os soros de jato contínuo. Aqui em casa, por exemplo, nunca deixo faltar o salsep 360.

Já a limpeza do nariz com a ajuda da seringa pode ser feita também nos casos de rinite alérgica, sinusite ou outros quadros infecciosos que deixem o nariz entupido ou causem irritação nesta região. Você sabia que a secreção quando não sai pelo nariz, que é o caso de muitas crianças pequenas, que ainda não sabem expelir sozinhas, ela pode ser drenada para o ouvido, cansando incômodo e sensação de tamponamento. Por isso a limpeza é tão importante.

Como fazer:

  • Certifique-se de que o soro fisiológico está novo (dentro do prazo de validade e condicionado corretamente na geladeira, se já estiver aberto)

  • Use seringa de 3, 5 ou 10ml, de acordo com o tamanho da criança.

  • Se o soro estiver na geladeira, deve-se retirá-lo um tempo antes de fazer a limpeza para que retorne à temperatura ambiente ou até aquecê-lo, por pouco tempo, para que não cause muito incômodo.

  • A orientação é usar no máximo 1 ml de soro para bebês e 5 ml para crianças maiores.

  • Coloque o liquido em um copo limpo e encha a seringa (nova, que deve ser usada só para isso). Depois, é só colocar a ponta da seringa no nariz da criança e apertar o êmbolo, jogando todo o soro dentro da narina.

  • Recomenda-se que a criança esteja sentada ou de pé para realizar o procedimento e com a cabeça abaixada para frente, nunca para trás. O soro que foi colocado de um lado, em geral, é expelido pela outra narina ou pela boca, daí a importância de que ela esteja nestas posições, para evitar engasgos ou broncoaspiração( quando entra líquido no pulmão) deste líquido.

  • Outra recomendação é de que a criança esteja com a boca aberta, também para facilitar a saída do soro.

Gostou da dica?

Um beijo

Cátia Menezes