Livro: Quem ama, educa – Içami Tiba

Livro: Quem ama, educa – Içami Tiba

livro

Não me lembro de ter perdido, uma única vez que fosse a paciência com meus filhos. Tenho milhares de defeitos, mas realmente fui abençoada com o dom da paciência quase infinita com crianças. Eles ainda são bebês, mas o Henrique agora com dois anos já tem seus ataques de birra, teimosia etc. Mas mesmo assim, não me atinge. O problema é que diante das mães e pais, que me rodeiam…eu acabo me questionando se estou sendo muito permissiva com meus filhos.

Vejo minhas vizinhas, que tem filhos com a mesma idade que os meus, educando seus filhos de forma mais rígida: brigam, botam de castigo, dão até alguns tapas… Pois bem, e eu persisto em continuar do meu jeito: com paciência, paciência e paciência…posso estar errada, muito errada mas, para mim, ele ainda é um bebê. Está começando a vida agora, aprendendo a discernir o certo do errado e cá entre nós…pelo menos o meu, não faz nada tão errado que mereça uns tapas ou ficar de castigo. Ele quer brincar, desvendar o que o rodeia. Mas aí vem aqueles pais que me dizem: ” quando meu filho joga alguma coisa no chão, que não pode, o coloco de castigo”. “Se fizer tal coisa, dou uns tapas e o coloco sentando etc”. “Se você não colocar rédeas nele, ele vai achar que pode fazer tudo que quer e não vai te obedecer nunca mais”.

Mas será que devo fazer isso mesmo?? bater, castigar etc. só para mostrar autoridade, para mostrar para ele que quem manda aqui sou eu e que ele deve me obedecer. Não sei..!!

Claro, que tudo tem um limite; que ele não pode fazer só o que quer…óbvio que as vezes falo: NÃO de uma forma mais séria e isso basta, para ele abrir o berreiro e me pedir desculpas. Mas bater, acho demais!! Me desculpem, os que realmente seguem esta linha. Podem me acusar de estar deseducando-o!! mas vou continuar dando carinho, carinho e mais carinho. Enquanto ele for bem pequeno vou tentar direciona-lo pela conversa; desviar seu foco do que não pode para algo permitido etc.

Estou lendo o livro Quem ama, educa! Muito bom!! Este livro tem o objetivo de devolver para a família a responsabilidade de educar os filhos, hoje atribuída à escola, dada a nova dinâmica familiar e profissional da sociedade ocidental. O autor se propõe a ajudar os pais nessa empreitada reforçando a importância de valores e atitudes como limites e diálogo. Ressalta também que os pais devem se sentir tranquilos em relação à educação dada a seus filhos na medida em que lhes transmitem a responsabilidade pela própria felicidade dando-lhes a autonomia de que eles certamente precisarão na vida adulta. Por fim, fica marcada a idéia de que os pais têm de garantir uma boa educação, que fizeram à sua parte da melhor maneira e assim contribuir para que seus filhos sejam felizes.

Fica a dica, de leitura!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s