Vacina que funciona como tatuagem

Padrão

vacina

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, estão desenvolvendo uma nova maneira de vacinar crianças. O método transdérmico, como é chamado, promete ser mais eficiente que o convencional e, o melhor, sem arrancar lágrimas e gritos.

A vacina indolor tem uma pequena base com microscópicas agulhas (de 0,003 cm). Ao penetrarem na camada superior da pele “transferem” o conteúdo da vacina, ativando o sistema imunológico. Como não atingem as terminações nervosas nem os vasos sanguíneos das camadas mais profundas, as “vacinas-tattoos” são mais seguras que as tradicionais injeções. Outra vantagem é que, ao aplicá-la na pele, a resposta do organismo é muito mais rápida que quando ela é feita via músculo.

Aqui no Brasil, os médicos elogiam o estudo, mas a má noticia é que ela deve demorar cerca de dez anos até chegar ao mercado. Enquanto isso, o jeito é injetar aquela dose de coragem nos filhos: eufemismos como os da “picada de formiguinha” e o famoso “segura na mão da mamãe, vai doer só um pouquinho” não evitam o choro, mas podem funcionar como um carinhoso analgésico.

Obs: Já existe no mercado americano uma vacina livre de injeções que é a contra gripe. Ela é aplicada por spray intranasal e apresenta excelentes resultados. No Brasil, há ainda uma vacina, também para gripe com microagulha intradérmica, comercializada em 2011 com a aprovação da Anvisa, cuja eficácia é igual à da vacina tradicional intramuscular. O problema é que só pode ser aplicada em adultos entre 18 a 59 anos, porque os estudos para crianças e idosos ainda não são conclusivos. Mas não é totalmente indolor como a desenvolvida pelo MIT, que possui agulhas muito menores.

Anúncios

Sobre Mães de Plantão

Sou jornalista de formação, blogueira por paixão, esposa e full time mom de uma belíssima dupla: Henrique e Joaquim; uma mamãe ocupada por opção e de coração! Mães de Plantão é um blog com conteúdo voltado especialmente para mães, gestantes ou ainda, apenas simpatizantes desse grande projeto de vida chamado “ter filhos”. Logo que me tornei mãe, surgiu a vontade de compartilhar dicas e informações que fossem úteis para outras mães, com opiniões colocadas de uma forma bem direta, leve, descontraída e acima de tudo, honesta. Todo o conteúdo é criado e selecionado com muito carinho antes de ser publicado porque sei o quanto ficamos felizes e aliviadas quando encontramos alguém para dividir os mesmos dilemas deste, imenso,universo infantil.. Este blog serve para ajudar as mães de primeira viagem que assim como eu, sonharam por este momento único em suas vidas e querem dar o melhor de sí para este novo ser, que de alguma forma nos torna uma pessoa melhor a cada dia. Tornam sim, não por mágica. Tornam-nos melhores porque se não queremos que gritem não podemos gritar. Porque se não queremos que mintam não podemos mentir. Porque temos de cumprir o que prometemos se queremos que o façam algum dia. Aprendemos depressa que se queremos que não façam não podemos fazer. Sim, os filhos têm esse dom. O dom de nos obrigarem a pensar no que fazemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s