Laringite

Padrão

O que é laringite?
A laringite é uma doença viral comum em crianças, caracterizada pelo surgimento súbito da “tosse de cachorro” (“tosse ladrante”, no termo médico). Embora a doença não seja em princípio grave, em crianças pequenas ela pode provocar inchaço na laringe e na traquéia, na região da garganta, obstruindo a passagem de ar pelas vias aéreas e dificultando a respiração.

A laringite afeta principalmente crianças de 6 meses a 3 anos, mas pode ocorrer em crianças mais velhas. As épocas de maior ocorrência são o outono e o inverno.

Quais são os sintomas?

A tosse é muito característica, e se parece mesmo com o latido de um cachorro, ou às vezes com o som emitido por uma foca. Ela surge na maioria das vezes no meio da noite. Na maioria dos casos, no entanto, a doença é menos grave do que parece pelo som da tosse. A criança também pode ficar rouca e ter febre baixa.

O mais comum é você ser acordada de madrugada e descobrir que o resfriadinho do seu filho virou uma tosse horrenda. É bem provável que seu filho esteja acordado, sentado, assustado com a tosse. O choro da criança piora a situação, por isso o melhor é tentar acalmá-la e ajudá-la o mais rápido possível.

O consolo é que a laringite costuma ser pior nas duas ou três primeiras noites, e normalmente vai embora sozinha depois de uma semana.

Como se trata a laringite?
Como a laringite é causada por vírus, não adianta dar antibiótico. Mas dá para aliviar bem os sintomas com soluções caseiras:

• Ligue o chuveiro na temperatura mais quente possível e feche a porta do banheiro, transformando-o numa “sauna”.

• Entre no banheiro com a criança e fique lá pelo menos 15 minutos, tentando acalmá-la. Vale ler uma história ou cantar para ela. O vapor vai ajudar a amenizar a tosse e talvez ela consiga dormir de novo.

• O ar frio também parece reduzir o inchaço nas vias aéreas, por isso você pode abrir uma janela e deixar a criança respirar um pouco o ar fresco da noite.

• O uso de um vaporizador (siga as orientações do pediatra para a limpeza do aparelho) ou a inalação com soro fisiológico também podem ajudar.

• Dê bastante líquido para seu filho.

Quando preciso procurar o médico?
Se você estiver assustada, com a impressão de que a garganta do seu filho vai fechar, telefone imediatamente para o médico ou leve a criança ao pronto-socorro, mesmo que seja no meio da madrugada.

Procure atendimento rápido se a criança estiver fazendo muito barulho para respirar mesmo em repouso. Esse barulho ocorre quando ela inspira, e é chamado de “estridor laríngeo” — um sinal de alerta. Busque atendimento se os tratamentos caseiros não adiantarem ou se a febre passar de 39 graus.

Excesso de baba pode ser também um sinal de alerta para uma doença mais grave, causada por bactérias, chamada epiglotite (a vacina contra o Haemophilus influenzae praticamente eliminou a epiglotite, felizmente).

O médico pode receitar algum tipo de medicamento corticosteróide ou então uma inalação com remédios. Se achar que o caso é mais grave, pode orientar você a levar seu filho ao pronto-socorro.

Fonte: http://brasil.babycenter.com/a2100138/laringite-0-a-1-ano#ixzz2MPswbXpy

Anúncios

Sobre Mães de Plantão

Sou jornalista de formação, blogueira por paixão, esposa e full time mom de uma belíssima dupla: Henrique e Joaquim; uma mamãe ocupada por opção e de coração! Mães de Plantão é um blog com conteúdo voltado especialmente para mães, gestantes ou ainda, apenas simpatizantes desse grande projeto de vida chamado “ter filhos”. Logo que me tornei mãe, surgiu a vontade de compartilhar dicas e informações que fossem úteis para outras mães, com opiniões colocadas de uma forma bem direta, leve, descontraída e acima de tudo, honesta. Todo o conteúdo é criado e selecionado com muito carinho antes de ser publicado porque sei o quanto ficamos felizes e aliviadas quando encontramos alguém para dividir os mesmos dilemas deste, imenso,universo infantil.. Este blog serve para ajudar as mães de primeira viagem que assim como eu, sonharam por este momento único em suas vidas e querem dar o melhor de sí para este novo ser, que de alguma forma nos torna uma pessoa melhor a cada dia. Tornam sim, não por mágica. Tornam-nos melhores porque se não queremos que gritem não podemos gritar. Porque se não queremos que mintam não podemos mentir. Porque temos de cumprir o que prometemos se queremos que o façam algum dia. Aprendemos depressa que se queremos que não façam não podemos fazer. Sim, os filhos têm esse dom. O dom de nos obrigarem a pensar no que fazemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s