10 dicas para adaptação nos primeiros dias de aula!

Padrão

A maioria das mães sofrem por antecedência, por causa do primeiro dia de aula do filho(a)… Será que ele vai se sentir bem no novo ambiente? Será que os amiguinhos vão tratá-lo bem? Enfim, muitas dúvidas e pensamentos que preocupam.

Para minimizar a angústia, li alguns artigos e elenquei as 10 regras para facilitar a adaptação do filho na escola! Adaptação tanto para os filhinhos como para as mamães !

1) Passe segurança e controle seus sentimentos! A criança que percebe o sofrimento e a insegurança da mãe vai ter dificuldade para se separar e se adaptar ao novo ambiente, além de sentir medo do abandono e insegurança. Afinal, por que ela está chorando se vem me buscar daqui a pouco?

2) Fale sobre a escola! Se a criança já tem idade para entender, converse bastante sobre a escola antes de fazer sua matricula, sempre falando sobre o lado positivo e contando como primos ou irmãos mais velhos se divertem lá.

3) Mostre a escola para seu filho antes do início das aulas! Depois de escolhido o lugar, leve seu filho para conhecê-lo. Assim ele já vai criando um vínculo com o espaço e as pessoas.

4) Fale sobre novos amigos! A mãe deve falar das vantagens de estar com novas crianças e fazer novos amigos, interessar-se pelo dia na escola e elogiar como o filho está crescendo e aprendendo coisas novas, legais e importantes.

5) Leve seu filho para compra do uniforme ou material escolar! A participação do filho na compra dos objetos que serão usados na escola é muito boa, pois ele se sentirá importante e também ficará mais envolvido com a novidade da escola!

6) Preste atenção no choro do seu filho! O choro na hora da separação é muito comum e não significa, necessariamente, que a criança não queira ficar na escola. Da mesma forma, a ausência de lágrimas não quer dizer que ela não esteja sentindo a separação. A criança deve ser levada “caminhando” e ser entregue à professora, pois é sempre mais difícil sair do colo de alguém conhecido. Tente confortá-la e reforçe que a escola é um lugar agradável e as professoras serão amigas e muito carinhosas.

7) Jamais ofereça recompensas! A criança deve encarar a ida à escola como um fato natural de sua vida.

8) Transmita a confiança da nova rotina! Explique-lhe sobre quem irá buscá-la: se é você ou uma pessoa próxima à ela. Dessa forma, a criança ganhará confiança de que voltará normalmente para casa. Não crie surpresas, é importante que seu filho saiba exatamente quem irá esperá-lo na saída.

9) Mostre envolvimento verdadeiro com a nova rotina de seu filho! Quando for buscá-lo, sempre pergunte as novidades: como foi o seu dia, o que fez, se aconteceu alguma coisa que tenha lhe chamado a atenção, com quem conversou e brincou etc.

10) Acredite na sua escolha! Confie na escola que você escolheu para seu filho e nos professores que são profissionais capacitados e treinados para a educação!

Boa sorte e bom primeiro dia de aula para todas as mamães que também estão nessa fase!

Beijos!

Anúncios

Sobre Mães de Plantão

Sou jornalista de formação, blogueira por paixão, esposa e full time mom de uma belíssima dupla: Henrique e Joaquim; uma mamãe ocupada por opção e de coração! Mães de Plantão é um blog com conteúdo voltado especialmente para mães, gestantes ou ainda, apenas simpatizantes desse grande projeto de vida chamado “ter filhos”. Logo que me tornei mãe, surgiu a vontade de compartilhar dicas e informações que fossem úteis para outras mães, com opiniões colocadas de uma forma bem direta, leve, descontraída e acima de tudo, honesta. Todo o conteúdo é criado e selecionado com muito carinho antes de ser publicado porque sei o quanto ficamos felizes e aliviadas quando encontramos alguém para dividir os mesmos dilemas deste, imenso,universo infantil.. Este blog serve para ajudar as mães de primeira viagem que assim como eu, sonharam por este momento único em suas vidas e querem dar o melhor de sí para este novo ser, que de alguma forma nos torna uma pessoa melhor a cada dia. Tornam sim, não por mágica. Tornam-nos melhores porque se não queremos que gritem não podemos gritar. Porque se não queremos que mintam não podemos mentir. Porque temos de cumprir o que prometemos se queremos que o façam algum dia. Aprendemos depressa que se queremos que não façam não podemos fazer. Sim, os filhos têm esse dom. O dom de nos obrigarem a pensar no que fazemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s