Unidos pelos filhos

Unidos pelos filhos

Um levantamento recente feito nos Estados Unidos demonstrou que o número de casais que apenas moram juntos e decidem ter filhos aumentou três vezes em relação ao registrado em 1985. Ainda que no Brasil se observe uma tendência um pouco diferente, com o número de casamentos tendo crescido 35% em dez anos(dados IBGE,2009), muita gente já teve dúvidas se estar casado no papel ou ter registro de união estável tem alguma influência direta na vida dos filhos. A resposta é não. Legalmente, os filhos não se beneficiam nem se prejudicam em nada, independentemente, da escolha feita pelos pais. ” As diferenças são apenas para o parceiro: a única coisa que envolve os filhos é que, quando casada oficialmente, uma mulher pode ir sozinha ao cartório e registrar a criança com o nome do marido como sendo o pai, na chamada paternidade presumida. Com a união estável, isso não é possível, pois isso não existia na década de 1970, quando a lei foi feita”, explica a advogada Maria Berenice Dias, vice-presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s