Afinal, pode ou não pintar os cabelos durante a gravidez?

Padrão

Image

Eu, durante toda a gestação,não pintei o meu cabelo. Particularmente, acho que não custa nada esperer nove meses; e olha que eu sou uma camaleoa (AMO mudar o visual). A dica que eu posso dar é:mudar o corte, investir em penteados, acessórios no cabelo etc.

A verdade é que não existe um consenso ou dados científicos que comprovem os malefícios dos produtos de colorir o cabelo para as gestantes. No passado, as tinturas contavam com substâncias como amônia, alumínio, chumbo e ferro. Esses componentes podem ser tóxicos para o feto e desencadear processos alérgicos nas gestantes. Ou seja, esses são proibidos mesmo. É bom evitar de qualquer jeito, mesmo se a tinta que você quer não tenha nenhum desses componentes. ( lembrando, esta é a minha opinião!! )

Acredito, que é como com qualquer medicamento , que pode afetar o desenvolvimento do feto, principalmente no primeiro trimestre, quando seus órgãos estão se formando. Químicas e alisamentos, escovas progressivas e definitivas, FIQUE BEM LONGE!!  Ouvi em uma palestra, o médico dizendo que estes procedimentos mudam totalmente o DNA do fio do cabelo, então dá para imaginar o mal que pode causar no feto, não é mesmo? Estes estão definitivamente, na lista negra durante a gravidez.

Caso a grávida, passado o primeiro trimestre, não estiver se sentindo bem com a sua aparência…mesmo depois de seguir as dicas que eu dei; os médicos aconselham que sejam usados os tonalizantes ou a henna. Mas é importante lembrar: não é porque os três primeiros meses se passaram que não é mais preciso tomar cuidado. O formol usado como cosmético alisante de cabelos é proibido pela ANVISA desde julho de 2009, mesmo que alguns cabeleireiros continuem usando a substância.

Após o parto ou melhor, um mês depois e mesmo durante a amamentação, eu corri para o salão de beleza e sem culpa alguma, voltei a fazer luzes no meu cabelo;mas sempre atenta para a composição dos produtos que estavam sendo utilizados no meu cabelo.Outra coisa: depois que eu terminava de pintar o cabelo, bebia muitaaaa água para tentar eliminar a química mais rapidamente, pela urina e deixava de amamentar logo em seguida; quem substituia a mamada era o Nan..rsrs; depois de três horas voltava tudo ao normal. (Estas dicas foram dadas pela primeira pediatra do meu filho)

No início do pré-natal, os médicos recomendam a procura de um dermatologista.Até porque, o cabelo durante os nove meses muda muito. Assim como eu achei, que o brilho e o volume aumentaram, a oleosidade e a queda também vieram com força. A boa notícia é que muitas vezes eles ficam mais bonitos.

Agora, devo confessar uma coisa, estou sofrendo com a queda de cabelo depois do nascimento do Henrique. É algo assustador para mim, porque nunca tive essa quantidade de fios caindo da minha cabeça. Sei que depois do nascimento,isso é normal.O cabelo passa a cair por causa da queda na taxa hormonal.Mas não sei não…já até marquei uma nova consulta com a minha dermatologista;acho que é ausência de algum suporte vitamínico e mineral para o cabelo.

Para as gestantes:

Tá liberado…

  • Cremes para pentear
  • Gel
  • Spray fixador
  • Reparador de pontas

Beijos!!!

 

Anúncios

Sobre Mães de Plantão

Sou jornalista de formação, blogueira por paixão, esposa e full time mom de uma belíssima dupla: Henrique e Joaquim; uma mamãe ocupada por opção e de coração! Mães de Plantão é um blog com conteúdo voltado especialmente para mães, gestantes ou ainda, apenas simpatizantes desse grande projeto de vida chamado “ter filhos”. Logo que me tornei mãe, surgiu a vontade de compartilhar dicas e informações que fossem úteis para outras mães, com opiniões colocadas de uma forma bem direta, leve, descontraída e acima de tudo, honesta. Todo o conteúdo é criado e selecionado com muito carinho antes de ser publicado porque sei o quanto ficamos felizes e aliviadas quando encontramos alguém para dividir os mesmos dilemas deste, imenso,universo infantil.. Este blog serve para ajudar as mães de primeira viagem que assim como eu, sonharam por este momento único em suas vidas e querem dar o melhor de sí para este novo ser, que de alguma forma nos torna uma pessoa melhor a cada dia. Tornam sim, não por mágica. Tornam-nos melhores porque se não queremos que gritem não podemos gritar. Porque se não queremos que mintam não podemos mentir. Porque temos de cumprir o que prometemos se queremos que o façam algum dia. Aprendemos depressa que se queremos que não façam não podemos fazer. Sim, os filhos têm esse dom. O dom de nos obrigarem a pensar no que fazemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s